Carlos Jasso/Reuters
Carlos Jasso/Reuters

Al-Attiyah vence entre os carros e Toby Price é campeão do Dakar nas motos

Catarino conquista o título da tradicional prova pela terceira vez; australiano ganha pela primeira vez

Redação, Estadão Conteúdo

17 de janeiro de 2019 | 16h36

O catariano Nasser Al-Attiyah ganhou seu terceiro título do Rally Dakar na disputa dos carros, nesta quinta-feira, enquanto o australiano Toby Price foi campeão entre as motos em uma prova que contou com uma última reviravolta nesta quinta-feira.

Price chegou à décima e última etapa depois de correr quase 5.200 quilômetros com apenas um minuto de vantagem sobre Pablo Quintanilla. Então, com apenas 10km dos 112km de percurso de Pisco a Lima, o chileno caiu de sua moto e machucou o pé.

As chances de ganhar o Dakar evaporaram instantaneamente, mas o chileno retornou para sua Husqvarna para tentar salvar um lugar no pódio. Ele perdeu 19min44 em relação a Price, sendo o 22º da etapa e fechou a disputa na quarta colocação.

Enquanto isso, o australiano celebrou o título com a vitória na especial, a sua primeira neste Dakar. Campeão em 2018, o austríaco Matthis Walkner foi o segundo colocado na disputa das motos, com uma desvantagem de nove minutos.

Entre os carros, Al-Attiyah pôde fazer uma etapa final sem correr riscos, pois tinha 51 minutos de vantagem na classificação geral. Ficou, então, em 12º lugar na etapa, a 9min01 do espanhol Carlos Sainz, que havia sido o campeão do evento no ano passado e ficou apenas na 13ª colocação.

Assim, mesmo com o desempenho discreto, Al-Attiyah venceu o Dakar com 46min de vantagem para o espanhol Nani Roma, que faturou o título do rali em 2014. Vice-campeão no ano passado, Al-Attiyah já havia sido campeão em 2011 e 2015, em parceria com o francês Mathieu Baumel, assim como havia ocorrido nos triunfos anteriores.

Roma, que ganhou dois títulos entre as motos antes de se mudar para a disputa dos carros em 2005, foi o segundo colocado. O francês Sebastien Loeb, que estava na disputa pelo título até enfrentar problemas elétricos na segunda-feira, foi o terceiro colocado.

O título do Dakar entre os caminhões ficou com o russo Eduard Nikolaev. Já entre os UTVs, o chileno Francisco López foi campeão, ao lado de Alvaro Quintanilla. Os brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, que venceram a última etapa, terminaram na terceira posição.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Rally DakarNasser Al-Attiyah

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.