Getty Images
Getty Images

Alain Prost volta a criticar documentário sobre Ayrton Senna

Ex-piloto francês lamenta que filme tenha se preocupado em retratá-lo como vilão

O Estado de S. Paulo

17 de fevereiro de 2013 | 20h45

SÃO PAULO - Parte integrante de uma das rivalidades mais emblemáticas da história da Fórmula 1, o francês tetracampeão mundial Alain Prost voltou a criticar o roteiro do premiado documentário Senna. Em entrevista à revista britânica F1 Racing, o ex-piloto disse que a película falhou em não contar a verdadeira história de Ayrton e em se preocupar mais em polarizar a rivalidade de ambos, retratando um Senna herói e um Prost vilão.

O ex-piloto francês, que concedeu entrevista de oito horas aos produtores do filme, afirmou que esperava uma retratação da mudança de personalidade de Ayrton Senna ao longo dos anos. “Eu disse a eles que seria fantástico se pudessem mostrar o Ayrton antes de ele chegar à F-1; como ele era na F-1, lutando comigo ou contra mim; e o Ayrton depois que eu me aposentei”, explicou. “Se eles queriam fazer um filme comercial com o vilão e o mocinho, que não fizessem entrevista alguma comigo”.

Prost lamentou que a chance de fazer um filme único sobre a vida de um dos maiores pilotos da Fórmula 1 tenha sido desperdiçada sem contar os fatos como eles realmente foram. “O que eu realmente não gosto no filme – não mesmo – é que a verdade não apareceu. Você só tem uma chance de fazer um filme assim, porque uma vez que foi feito, você não vai fazer de novo”.

Sobre a parte do documentário que mostra uma reaproximação dos pilotos, em que Senna fala, via rádio, que sente saudades de Prost, o francês foi taxativo: "A fala foi arquitetada pela TV francesa e usada pelos produtores do filme para causar emoção." E vai além: “Eles (os produtores do filme) perdem completamente a medida. Eu não posso ficar feliz com isso”.

A rivalidade construída por Senna e Prost começou em 1984, quando houve uma “corrida de celebridades” na então recém-inaugurada Nürburgring. Prost fez a pole e Senna ficou em segundo lugar. Na corrida, o francês assumiu a liderança e o brasileiro o empurrou para fora da pista depois de meia volta.

Confira o momento criticado por Prost em que Senna fala, em inglês, que sente falta do rival:

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Alain ProstAyrton Senna

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.