Alemão "lidera" GP com Safety Car

Piloto do Safety Car Bernd Mayländer, 32 anos, 1,80 metro e 72 quilos, alemão nascido na cidade de Schorndorf. Ele não pilota para nenhuma das dez equipes da Fórmula 1, mas neste domingo teve todos os olhares dos torcedores voltados para ele durante as oito voltas em que andou na frente de todos os carros do GP Brasil - até que a pista estivesse segura para o início da prova. Neste domingo, sob o olhar de mais de 60 mil brasileiros, ainda entrou na pista do autódromo de Interlagos por mais quatro vezes, nas voltas de número 19, 27, 34 e 54, quando a prova foi terminada e Kimi Raikkonen, da McLaren, foi anunciado o vendedor do GP. No total, Mayländer deu 15 voltas na pista, com a média de velocidade de um minuto mais lento que os carros da Fórmula 1. Segundo a imprensa alemã, o piloto da DTM não está entre os melhores pilotos da categoria, mas é reconhecido como bom piloto na Alemanha.Quando não está nas pistas, Mayländer gosta de correr, jogar tênis e golfe. O piloto gosta tanto de velocidade que neste domingo, após o GP Brasil, foi direto para o aeroporto, de onde voltaria para casa. O alemão nunca andou numa categoria de monopostos. Ele começou a carreira em 1988, no kart. Em 1990 passou a competir com porsches na Alemanha e ficou na categoria até 1999, quando ficou em segundo lugar nas 24 Horas de Le Mans (categoria Porsche GT3 R). No ano seguinte teve a primeira experiência como piloto de safety cars, mas na Fórmula 3000. Foi a partir de 2000 que Mayländer começou a conduzir os safety cars na Fórmula 1. Atualmente, ele integra a equipe Oase-AMG-Mercedes Team, que compete no Campeonato Alemão de carros de turismo, a DTM.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.