Alemão prevê problemas em Interlagos

Michael Schumacher afirmou, nesta segunda-feira, um dia antes de embarcar para o Brasil, que a prova de Interlagos será outra ?parada difícil" para a Ferrari. Nas duas etapas já disputadas, Austrália e Malásia, o alemão conseguiu apenas uma quarta e uma sexta colocações. ?Ano passado vencemos a corrida, mas por uma margem muito pequena." Ele recebeu a bandeirada apenas 588 milésimos na frente de Ralf Schumacher, da Williams, seu irmão. ?Este ano não será diferente." Sobre as novas regras, o piloto alemão comentou preferir o sistema anterior de classificação para o grid. ?Cresci no modelo antigo. Talvez os mais jovens vejam a coisa de forma distinta, não sei, de qualquer maneira corro sejam quais forem as regras." A respeito da mudança de idéia da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), que extendeu a permissão ao uso dos recursos eletrônicos até o fim do campeonato, comentou. ?Sempre defendi o emprego da eletrônica por elevar o limite de pilotagem. Penso, porém, ter sido bom dar um tempo maior para que as equipes se preparem para competir sem ela nos carros." Originalmente a FIA havia decidido proibir vários desses recursos a partir do GP da Grã-Bretanha, mas depois anunciou que apenas a partir de 2003 não mais serão permitidos. Nesta quarta-feira Schumacher irá a Vila Belmiro a fim de participar de uma partida de futebol beneficente entre os times titular e reserva do Santos. A renda se destinará ao programa Criança Esperança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.