Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
William Lucas/Vipcomm
William Lucas/Vipcomm

Alex Barros chega em 2º na sua reestreia no motociclismo pela Superbike Brasil

Eric Granado, que largou na pole, vence a prova de abertura da temporada dos 1000cc em Interlagos

O Estado de S.Paulo

23 de abril de 2017 | 17h44

A reestreia de Alexandre Barros no motociclismo após dez anos de 'aposentadoria' veio com uma ida ao pódio. Correndo oficialmente pela primeira vez desde o final de 2007, ele ingressou na categoria 1000cc da Superbike Brasil neste ano e chegou na segunda posição na prova, disputada no circuito de Interlagos neste domingo. Eric Granado foi o vencedor em São Paulo.

Alex Barros não corria provas oficialmente desde a sua última temporada da MotoGP. No final de 2016, no entanto, ele participou da prova de encerramento do campeonato, onde chegou em segundo. Resultado que repetiu neste domingo, após decidir voltar às pistas aos 46 anos.

"O retorno foi mais difícil que o esperado. Iniciamos o acerto da moto na sexta-feira. E a partir daí começamos a nos adaptar ao equipamento. Diante da dificuldade que tivemos no fim de semana, foi um ótimo resultado", afirmou o piloto, que corre pela Alex Barros Racing. "Temos muita coisa para fazer ainda e melhorar, e vamos trabalhar para a segunda corrida".

Eric Granado largou na pole position e foi o vencedor da primeira prova do ano. Piloto da equipe Honda, ele comemorou a possibilidade de correr ao lado do ídolo, considerado o maior motociclista da história do País.

"Eu assisti à última corrida do Alex Barros na MotoGP dez anos atrás, e agora poder estar dividindo a pista e o pódio com ele é muito gratificante, pois ele é um ícone", afirmou.

Diego Faustino, atual campeão da categoria, chegou em terceiro. Mesmo com experiência na categoria, ele admite querer aprender com o novo momento da Superbike.

"Foi uma corrida excelente. Estou muito satisfeito com o resultado e com a minha performance. Cheguei a liderar por algumas voltas e quando o Eric me passou eu ainda pude acompanhá-lo por várias passagens. Para esse ano tenho que aprender coisas novas e isso vai acontecer passo a passo, mas pretendo brigar por vitórias nas próximas provas", encerrou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.