Alexander Wurz, da Williams, anuncia saída da Fórmula 1

Piloto austríaco, que não correrá o Grande Prêmio do Brasil, deixa a categoria depois de 10 temporadas

Efe,

08 Outubro 2007 | 14h11

O austríaco Alexander Wurz, da Williams, divulgou um comunicado nesta segunda-feira anunciando sua saída imediata da Fórmula 1, após dez temporadas na principal categoria do automobilismo mundial.   Veja também: Classificação do Mundial Leia mais no Blog do Lívio Fórmula 1: a matemática do título de 2007  Quem será o campeão da Fórmula 1?   Com isso, ele não estará presente no Grande Prêmio do Brasil, em Interlagos, no próximo dia 21, fechando a temporada.   "Quero anunciar minha aposentadoria como piloto de F-1. Agradeço à minha família e aos fãs, à equipe Williams e minhas escuderias anteriores, assim como à imprensa, por todo seu apoio durante minha carreira na Fórmula 1", disse Wurz, que recentemente foi pai pela terceira vez.   "Sempre disse que, num campeonato tão exigente como a Fórmula 1, é preciso parar quando você tiver a mínima dúvida do que está fazendo. Comecei a ter este pensamento no início da atual temporada e decidi que seria o momento", completou.   Nesta temporada, ele acabou em terceiro no GP do Canadá - justamente quando começou a pensar em deixar a categoria. Ele não descarta voltar a trabalhar na F-1.   "É possível que volte a correr, possivelmente em outras categorias. Além disso, dedicarei parte do meu tempo a trabalhar pela segurança nas estradas", completou.   A Williams anunciará nesta quarta-feira quem será seu substituto em Interlagos. O único piloto reserva confirmado é o japonês Kazuki Nakajima.   Wurz, de 33 anos, estreou na F-1 em 1997, pela Benetton no GP do Canadá. Posteriormente, ele foi piloto da McLaren e da Williams.   Em dez temporadas, ele participou de 69 corridas, entre 1997 e 2007. Sua melhor colocação geral final foi o oitavo lugar no Mundial de 1998.   Por sua vez, sua classificação em corridas foram o terceiros lugares nos GPs da Inglaterra, em 1997 (Benetton), San Marino, em 2005 (McLaren), e Canadá, em 2007 (Williams). Em toda a carreira, ele conseguiu uma volta mais rápida e somou 45 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.