Arquivo/AE
Arquivo/AE

Alonso acredita na Renault, mas diz que é preciso ser 'realista'

Para espanhol, torcedores tem de entender que time briga primeiro pelos pontos, depois por pódio

EFE

15 de junho de 2009 | 11h04

MADRI - O piloto espanhol Fernando Alonso reiterou a confiança na Renault para a temporada da Fórmula 1, mas advertiu que "é preciso ser realista" em relação às chances da escuderia.

Veja também:

tabela F-1: classificação do Mundial

especial Confira o calendário da temporada

especial ESPECIAL: jogue o Desafio dos Pilotos

"Tenho muita fé nesta equipe e sei que estamos trabalhando para melhorar a situação. Estamos há muito tempo juntos e demonstramos antes que nunca nos entregamos", comentou o duas vezes campeão mundial da F-1 ao site da Renault.

Contudo, Alonso não expressou tanto otimismo sobre a atual temporada: "Temos de ser realistas porque as outras equipes estão trabalhando muito duro para desenvolver seus carros, e por isso é muito difícil dar passos à frente".

Para o piloto espanhol, é preciso ir passo a passo e assegurar que a equipe tem condição de lutar pelos pontos, pensando depois no pódio.

Alonso fez 11 pontos nas sete primeiras corridas da temporada e está em nono lugar geral - a 50 do inglês Jenson Button, que lidera a disputa com sua Brawn.

Sobre o Grande Prêmio da Grã-Bretanha, a ser disputado no próximo domingo no circuito de Silverstone, Alonso disse que "é um grande lugar" para pilotar um carro de F-1.

"Sigo otimista e estou disposto a conseguir um melhor resultado em Silverstone. O carro sempre teve bom desempenho nas curvas rápidas, e por isso devemos ser mais competitivos este fim de semana", explicou Alonso.

A equipe lançará algumas melhoras no carro para a próxima prova, o que anima o espanhol quanto ao desempenho. "Esta talvez seja a última vez que a F-1 estará em Silverstone e tentarei aproveitar a experiência ao máximo", apontou.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1RenaultFernando Alonso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.