Max Rossi/Reuters
Max Rossi/Reuters

Alonso comemora liderança no treino em Mônaco, mas evita euforia

'A Red Bull pode estar escondendo o jogo antes de vir com tudo no treino de classificação', diz

AE, Agência Estado

26 de maio de 2011 | 13h31

MONTECARLO - A Ferrari tem ficado longe das primeiras posições neste começo de temporada da Fórmula 1, mas Fernando Alonso conseguiu reagir nesta quinta-feira, ao conseguir o melhor tempo nos treinos livres do GP de Mônaco. Apesar de comemorar o resultado da equipe italiana, o piloto espanhol tratou de evitar euforia, lembrando que os rivais podem estar escondendo as armas.

"Estou contente, mas sabemos que é apenas o primeiro dia e a Red Bull pode estar escondendo o jogo antes de vir com tudo no treino de classificação no sábado", afirmou Alonso, consciente da força da equipe adversária, que venceu quatro das cinco etapas já disputadas na temporada, todas com o alemão Sebastian Vettel, líder disparado do campeonato.

Alonso também explicou que o bom resultado nesta quinta-feira não está diretamente ligado a uma possível evolução da Ferrari. Segundo ele, o circuito de rua de Mônaco foi decisivo para a sua performance, pois exige mais do piloto e menos do carro, diminuindo a desvantagem atual da escuderia italiana para as rivais Red Bull, McLaren e Mercedes.

"A razão é muito simples (para a boa performance), porque aqui a aerodinâmica conta menos e, com isso, nós sofremos menos. Numa pista de baixa velocidade, algumas fraquezas são ofuscadas por outro fatores", avaliou Alonso, ressaltando também seu papel. "Em Mônaco, a principal questão é sentir bem o carro: quanto mais o piloto tem isso, mais ele pode forçar o ritmo."

Companheiro de Alonso na Ferrari, Felipe Massa conseguiu o sexto tempo nesta quinta-feira e também saiu satisfeito com o resultado. "Estou feliz com o carro. Acredito que estamos melhor preparados para a luta", avisou o brasileiro, já projetando a disputa no treino de classificação, que acontecerá no sábado - no GP de Mônaco, não há atividade de pista na sexta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.