Alberto Morante/EFE
Alberto Morante/EFE

Alonso correrá em casa abalado por morte de avó

María, que tinha 78 anos e estava doente, era considerada a maior incentivadora de sua carreira

AE, Agência Estado

19 de agosto de 2009 | 12h34

VALÊNCIA - O piloto espanhol Fernando Alonso, bicampeão mundial de Fórmula 1, correrá neste domingo, no GP da Europa, em Valência, na Espanha, abalado pela morte de sua avó, María Luisa Martínez López, ocorrida na terça-feira.

María, que tinha 78 anos e estava seriamente doente, é considerada a maior incentivadora da carreira de Alonso e foi velada nesta quarta-feira, em Oviedo, na Espanha. O piloto esteve presente no velório ao lado de sua esposa, a cantora Raquel del Rosario, mas preferiu não falar com a imprensa.

O carinho de Alonso pela avó era tanto que o piloto dedicou a sua primeira vitória na Fórmula 1, no GP da Hungria de 2003, à ela. María, por sua vez, tinha o costume de receber o neto no Aeroporto das Astúrias quando ele voltava para casa depois das corridas.

A avó do piloto ainda acompanhou Alonso nas ruas de Oviedo quando ele comemorou com os seus fãs os títulos mundiais de Fórmula 1 de 2005 e 2006. Além disso, esteve ao lado do neto quando ele recebeu o prêmio de Príncipe das Astúrias, em 2005.

A morte da avó de Alonso acontece justamente na semana em que o piloto foi liberado para correr em seu país após a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) converter a suspensão da Renault do GP da Europa em uma multa de 35 mil euros. A equipe havia sido suspensa da prova pelo fato de uma roda do carro de Alonso ter se soltado de maneira perigosa pouco depois de um pit stop no GP da Hungria de F-1, realizado no dia 26 de julho.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Fernando AlonsoRenault

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.