Gustau Nacarino/Reuters
Gustau Nacarino/Reuters

Alonso diz estar preocupado com seu futuro na Fórmula 1

Bicampeão do mundo diz que não quer correr numa categoria sem as grandes equipes, como a Ferrari

Alan Baldwin, REUTERS

20 de maio de 2009 | 20h14

O bicampeão Fernando Alonso disse nesta quarta-feira temer por seu futuro com a Renault e a Ferrari ameaçando abandonar a Fórmula 1 se as regulamentações para 2010 não forem reescritas.

Veja também:

linkTribunal rejeita apelo da Ferrari contra regras da F-1 para 2010

link Para Ferrari, F-1 com novas regras deveria se chamar GP3

linkInteresses coletivos devem prevalecer na F-1, diz Mosley

tabela F-1: classificação do Mundial

especial Confira o calendário da temporada

especial ESPECIAL: jogue o Desafio dos Pilotos

"Aqui... estarei 100 por cento focado no grande prêmio, com o fim de semana", disse o espanhol, alvo frequente de rumores sobre uma transferência da Renault para a Ferrari, a repórteres no Grande Prêmio de Mônaco.

"Mas é verdade que na semana passada quando estava em casa foi impossível me desligar porque não sei se esta será minha última vez em Mônaco. Se as grandes equipes e grandes montadoras deixarem a Fórmula 1 então não quero correr com equipes pequenas, porque não será mais Fórmula 1 e há várias outras categorias", acrescentou o piloto, de 27 anos.

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) apresentou um teto orçamentário de 61,93 milhões de dólares para a temporada de 2010, permitindo àqueles que aceitarem o limite maior liberdade técnica do que os que recusarem a proposta.

Embora o presidente da FIA, Max Mosley, tenha dito que não haverá um campeonato com duas regulamentações, esperando que todas as equipes corram sob o mesmo regulamento, a Ferrari disse não poder aceitar o novo sistema.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.