Alonso diz que calor em Budapeste favorecerá a Ferrari

Depois de passar frio nos GPs da Inglaterra e da Alemanha, o espanhol Fernando Alonso afirmou nesta quarta-feira que o calor previsto para o GP da Hungria de Fórmula 1 vai favorecer a Ferrari no final de semana. No circuito de Hungaroring, as temperaturas se aproximam dos 50ºC dentro do cockpit dos pilotos.

AE, Agência Estado

27 de julho de 2011 | 11h59

"Em Hungaroring, o desafio será enfrentar o verão, o que não é ruim, porque eu estou cansado do frio e da umidade que encaramos na Inglaterra e na Alemanha. Isso é bom não apenas para mim, mas também para nosso carro. Com certeza, ele trabalha melhor em altas temperaturas do que nos 13ºC que tivemos no domingo passado", avaliou Alonso.

Para o espanhol, a calor vai dar à Ferrari a chance de seguir evoluindo na temporada, no encalço dos líderes do campeonato. "Temos que dar um passo adiante. Ainda mostramos carência em algumas coisas, principalmente nos treinos classificatórios. Podemos nos superar, mas não é sempre possível buscar duas posições durante a corrida, como fizemos em Mônaco, Valência, Silverstone e Nurburgring", disse, cobrando maior eficiência da equipe no sábado.

Alonso disse ainda que o GP de Budapeste será especial porque vai comemorar o seu aniversário, de 30 anos, na sexta. Além disso, foi na Hungria que o espanhol venceu sua primeira corrida, em 2003.

"Sei que o GP da Hungria tem um significado especial para a escuderia, que teve grandes momentos aqui, assim como momentos dramáticos, como aconteceu com Felipe no ano passado. Mas Budapeste é especial porque venci aqui pela primeira vez na Fórmula 1. Foi um dia emocionante, que ficará sempre na minha memória", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.