Alonso diz que concorda com punição a Hamilton

Espanho acredita que piloto da McLaren tirou vantagem na polêmica ultrapassagem no GP da Bélgica

AE, Agencia Estado

11 de setembro de 2008 | 11h18

O espanhol Fernando Alonso, bicampeão da Fórmula 1, disse nesta quinta-feira que concorda com a punição de 25 segundos imposta a Lewis Hamilton no GP da Bélgica. O inglês da McLaren, que com a sanção caiu do primeiro para o terceiro lugar na prova, foi punido por obter vantagem ao cortar uma chicane, durante disputa pela liderança com Kimi Raikkonen.   Veja também: Punição a Lewis Hamilton foi justa, dizem pilotos"Eu concordo totalmente. Lewis levou vantagem fazendo aquilo. Se ele fizesse a chicane do jeito certo, jamais cruzaria a linha de chegada um metro atrás de Kimi. Ele perderia entre cinco e dez metros, e não conseguiria ultrapassar na primeira curva", disse Alonso."Sempre se diz que, em casos como este, é preciso devolver a posição. Mas, quando devolver a posição, o piloto não pode ficar em vantagem com relação à curva anterior. Se você devolve, pega o vácuo e passa o adversário, então ainda levou vantagem pelo que fez antes", explicou.Antes de Alonso, o brasileiro Felipe Massa - que herdou a vitória em Spa-Francorchamps - e o italiano Jarno Trulli, da Toyota, também haviam se manifestado favoráveis à punição ao inglês.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.