Valdrin Xhemaj/EFE
Valdrin Xhemaj/EFE

Alonso diz que Ferrari teve sorte e precisa melhorar

Para o espanhol, abandono de Vettel foi positivo para suas pretensões no Mundial de Pilotos

AE, Agência Estado

30 de junho de 2013 | 16h33

SILVERSTONE - "Tudo deu um pouco errado". Assim o piloto Fernando Alonso resumiu o seu desempenho e o da Ferrari no GP da Inglaterra. Apesar disso, o espanhol conquistou o terceiro lugar e diminuiu sua distância para o alemão Sebastian Vettel na classificação geral do campeonato. Vettel, que abandonou por problemas no câmbio, não pontuou. "Foi uma corrida de sorte para nós", disse.

"É um resultado fantástico para um final de semana difícil", comentou Alonso em entrevista coletiva após a prova. "Às vezes temos um belo ritmo, um carro bom para conquistar vitórias e ficamos de fora do pódio. Desta vez tudo deu um pouco errado, mas chegamos ao pódio e Sebastian não terminou a corrida", disse. "É um daqueles finais de semana em que o resultado é muito bom, mas o sentimento é de que precisamos melhorar para o próximo GP", concluiu.

Com o pódio, Alonso chegou aos 111 pontos no campeonato. Vettel ainda é o primeiro, com 132. O finlandês Kimi Raikkonen é o terceiro, com 100 pontos.

Alonso avaliou que sua largada foi "provavelmente a pior em anos". Ele lamentou que a equipe tenha decidido levá-lo aos boxes e, logo em seguida, tenha ocorrido a entrada do safety car na pista. "É o pior momento para se ter o safety car, perdemos mais cinco posições", comentou. "Eu não sei quantas ultrapassagens tive que fazer em toda a corrida."

Para o piloto da Ferrari, a equipe precisa melhorar a performance dos carros nos sábados de provas classificatórias. "Seria bom começar nas primeiras posições do grid, mas não temos sido bons nos sábados e é algo que precisamos melhorar como um time", disse. "É o pacote todo: performance do carro, preparação dos pneus e o piloto tirando o máximo de cada volta", concluiu.

Alonso ainda comentou o fato de vários pilotos terem tido problemas nos pneus durante a corrida. Ele afirmou que a equipe lhe pedia pelo rádio para que evitasse as zebras, mas afirmou que não viu nada de errado com a pista. "Esse é um circuito no qual corro há 12 anos e nunca tive estes problemas. Acredito que as zebras estavam perfeitas", argumentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.