Alonso diz que sexto lugar 'não é para ser desprezado'

A sexta colocação obtida no treino de classificação para o GP da Hungria, neste sábado, não era o esperado pelo líder Fernando Alonso. Ainda assim, o espanhol lembrou que o carro enfrentou alguns problemas. E assegurou que o resultado não é para ser desprezado.

AE, Agência Estado

28 de julho de 2012 | 16h29

"Não conseguimos uma volta perfeita, perdemos décimos em alguns cantos e o vento estava forte, pegou todo mundo de surpresa. Considerando tudo isso, o sexto lugar não é para ser desprezado, longe disso", avaliou o piloto da Ferrari.

Para conquistar algumas posições durante a prova de domingo, Alonso afirmou que será preciso ter uma boa estratégia. "Teremos de estar superconcentrados, especialmente com os pneus. No seco, não estamos aptos ainda para lutar pelas primeiras posições. Mas, na corrida, a situação pode melhorar e podemos terminar entre os quatro primeiros", projetou o espanhol.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP da HungriaFerrariAlonso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.