Thierry Roge/Reuters
Thierry Roge/Reuters

Alonso esbanja confiança em terceiro título mundial

'Eu sou um piloto muito mais completo e, quando a oportunidade chegar, estarei melhor do que nunca'

AE-AP, Agência Estado

28 de agosto de 2009 | 09h17

SPA - Embora esteja fora da briga pelo título do Mundial de Fórmula 1 deste ano, o espanhol Fernando Alonso mostrou em Spa-Francorchamps, palco do GP da Bélgica no próximo domingo, ter certeza de que voltará a ser campeão na principal categoria do automobilismo mundial.

Veja também:

tabela F-1: classificação do Mundial

especial Confira o calendário da temporada

especial ESPECIAL: jogue o Desafio dos Pilotos

forum BLOG DO LIVIO - Leia mais sobre a F-1

Vencedor dos campeonatos de 2005 e 2006, o piloto da Renault esbanja confiança pela experiência adquirida ao longo dos anos para acreditar plenamente em seu objetivo. "Eu estou mais preparado do que nunca. Em 2005 e 2006 eu não tinha a experiência que tenho hoje. Eu sou um piloto muito mais completo agora e, quando a oportunidade chegar, estarei melhor do que nunca", afirmou Alonso, que depois reforçou a sua obsessão pelo título.

"Eu quero ser campeão mundial de novo. Eu nunca vou desistir desse objetivo", disse o espanhol, que está livre para negociar com outras equipes da Fórmula 1 e cuja possível transferência para a Ferrari para a temporada 2010 ganhou força com as negociações do novo acordo de patrocínio da escuderia italiana com o banco espanhol Santander.

"No próximo ano eu ainda não sei onde estarei. Todas as pessoas acham que estou mudando de equipe, mas ainda não disse nada sobre isso. Nós apenas temos que esperar e ver o que vai acontecer", despistou Alonso.

Independentemente do seu destino, porém, Alonso fará de tudo para entrar na temporada de 2010 com chances reais de voltar a ser campeão. Atualmente, ele ocupa apenas a 11ª posição do Mundial de Fórmula 1, com 16 pontos depois de 11 corridas disputadas.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Fernando AlonsoRenault

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.