Alonso explica declaração de que ajudaria Massa

O Fernando Alonso, da Renault, explicou suas declarações de que ajudará o brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, na luta pelo título da Fórmula 1. O espanhol disse neste sábado que não abriria mão de uma melhor posição nas duas últimas corridas do Mundial para ajudar o brasileiro, mas que "ficaria feliz" se o ferrarista vencesse uma corrida e ele terminasse o campeonato à frente do inglês Lewis Hamilton, da McLaren, que atualmente lidera a competição. Veja também: Hamilton é pole na China, e Massa sai em terceiro lugar"Eu farei minha corrida. Se Felipe vencer, eu estiver no pódio, e Hamilton chegar depois de mim, estarei contente. Mas isto não quer dizer que deixarei Massa me passar durante a prova, porque também estou interessado em conquistar pontos", afirmou o espanhol, ao diário italiano "Corriere dello Sport".Alonso também comentou sobre sua traumática passagem pela McLaren na temporada passada, e afirmou que Hamilton não teve culpa dos maus momentos que viveu em 2007. "Hamilton não teve nada a ver. Nós dois nos respeitamos e tínhamos uma boa relação. Nós dois queríamos estar em primeiro, mas isso era normal. Os problemas foram causados pela equipe, que não soube tramitar as situações. A McLaren não era sincera nem com Lewis nem comigo", assegurou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.