Alonso nega discussão com a Ferrari durante treino

Espanhol é o quinto colocado no grid do GP da Itália

AE-AP, Agência Estado

07 de setembro de 2013 | 16h13

MONZA - Fernando Alonso desmentiu neste sábado que tenha ocorrido um atrito entre ele e a Ferrari depois que o espanhol perdeu a calma com os dirigentes da escuderia durante o treino de classificação para o GP da Itália, realizado neste sábado no circuito de Monza.

Pelo rádio, se ouviu Alonso, ao que parecia, chamando de "idiotas" os membros de sua equipe durante a sua última volta na atividade deste sábado, em que ficou em quinto lugar, mas depois garantiu que os havia chamado ironicamente de "gênios" utilizando a palavra italiana "genii" e não "scemi", também em italiano, como se entendeu.

Alonso estava chateado por não ter se beneficiado do vácuo de Felipe Massa, seu companheiro de equipe na Ferrari, porque o brasileiro estava distante demais. Assim, o espanhol garantiu apenas a quinta colocação no grid de largada, atrás exatamente de Massa.

"Agradecei à equipe, agradeci a Felipe, por desacelerar", disse Alonso. "Não colocaram a última mensagem do rádio quando agradeci a Felipe e à equipe. Mas está tudo bem", completou. "Estou há 13 anos na Fórmula 1, é sábado, e todo sábado surgem as explicações de por que, quando, quem", concluiu.

Vice-líder do Mundial de Pilotos, 46 pontos atrás do primeiro colocado Sebastian Vettel, Alonso teve atritos anteriores com a Ferrari, durante esta temporada. O espanhol, porém, reafirmou na última quinta-feira o seu compromisso com a equipe italiana e desmentiu versões de que poderia deixar a Ferrari.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.