Alonso promete força total em busca da pole na Hungria

Pressionado na briga pelo título, o espanhol Fernando Alonso admitiu nesta sexta-feira que pode "sacrificar" o ritmo de corrida no início do GP da Hungria em nome de uma boa colocação no grid de largada. O piloto considera contar com uma estratégia mais arriscada que o permita dar o máximo no treino classificatório para garantir a pole position.

AE, Agência Estado

26 de julho de 2013 | 15h52

"Aqui, mais do que em outros circuitos, largar na frente é extremamente importante e, por esta razão, eu acredito que todo mundo vai tentar otimizar seus carros para o treino deste sábado até mesmo se for necessário sacrificar um pouco o ritmo durante a corrida", comentou o piloto da Ferrari.

Alonso poderia evitar o desgaste de pneus durante o treino de sábado, o que poderia deixá-lo com compostos mais frágeis no início da corrida. O espanhol, assim, teria que ir para os boxes antes dos rivais.

Ele, contudo, parece não se preocupar com a estratégia. Ele deve utilizar solução semelhante a do ano passado, quando a Pirelli disponibilizou os mesmos compostos duros e médios. "Os tipos de pneus não mudaram, então devemos aproveitar a experiência de 2012", declarou Alonso, que está 34 pontos atrás do líder Sebastian Vettel no campeonato.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP da HungriaAlonso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.