Luca Bruno/AP
Luca Bruno/AP

Alonso se diz conformado com perda do título

'Isto é esporte. Isso é o automobilismo. Algumas vezes você ganha, outras você perde', afirma

AE, Agência Estado

14 de novembro de 2010 | 15h23

Depois de se irritar com o russo Vitaly Petrov, ao fim do GP de Abu Dabi, o espanhol Fernando Alonso se mostrou conformado com a perda do título da Fórmula 1. O favorito chegou apenas em sétimo lugar na corrida deste domingo e não conseguiu superar o alemão Sebastian Vettel, que venceu a prova e se sagrou campeão da temporada.

Veja também:

RESUMO - lista A temporada da F1

GALERIA - mais imagens A festa de Vettel

link Vettel revela surpresa com taça

link Vettel encerra dúvidas na F1

link Petrov se defende das reclamações de Alonso link Ferrari admite que errou sua estratégia na corrida

link Chefe da Red Bull diz que título de Vettel foi merecido

link 'Tenho de tirar o chapéu para Vettel', afirma Webber

"Isto é esporte. Isso é o automobilismo. Algumas vezes você ganha, outras você perde", declarou o piloto da Ferrari, após chorar de frustração, com o segundo lugar na classificação geral do campeonato. "No ano que vem, vou brigar pelo título de novo", avisou.

Antes do desabafo, Alonso ficou irritado com Petrov, que evitou sua ultrapassagem durante a maior parte da corrida. Ainda dentro do carro, depois de cruzar a linha de chegada, o espanhol criticou diretamente o rival por causa de seu comportamento "agressivo" neste domingo.

"Tinha a intenção de passar Petrov, mas estava muito difícil porque ele se defendia com força e agressividade", disse o bicampeão mundial. Alonso passou a mais da metade da prova tentando ultrapassar Petrov e o alemão Nico Rosberg, que o impediram de se aproximar dos líderes da corrida.

"É claro que, logo depois da corrida, você tem alguns minutos de tristeza, mas passado um tempo você começa a valorizar o que conquistou", afirmou Alonso. "Voltei a ganhar corridas, a brigar pelo título até a última volta. São coisas incríveis para mim", enumerou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.