Luca Bruno/Reuters
Luca Bruno/Reuters

Alonso se torna embaixador da McLaren e ajudará no desenvolvimento de carro

Espanhol foi piloto da equipe britânica em 95 oportunidades: 'É uma verdadeira honra'

Redação, Estadão Conteúdo

27 de fevereiro de 2019 | 10h26

Fora do grid da Fórmula 1 após o fim da temporada 2018, Fernando Alonso vai continuar tendo vínculos com a categoria e a McLaren. Nesta quarta-feira, a equipe britânica anunciou o espanhol como seu embaixador. Além disso, ajudará no desenvolvimento do seu carro para os campeonatos de 2019 e de 2020.

Alonso foi piloto titular da McLaren em 2007 e de 2015 a 2018, tendo disputado 95 corridas nesse período. E agora se tornou seu embaixador. Também vai ajudar o mexicano Carlos Sainz e o britânico Lando Norris com conselhos e trabalhará no MCL34, o carro de 2019, e no MCL35, o bólido da equipe britânica para o ano que vem.

"Me tornar um embaixador da McLaren é uma verdadeira honra. É uma equipe especial e, apesar dos desafios que enfrentamos recentemente, continua sendo assim. Eu disse antes de eu parar de correr na Fórmula 1 no ano passado que me vejo com a McLaren por um longo tempo, então estou muito feliz com esse novo papel e com a possibilidade de me manter envolvido e de perto com a equipe que eu sinto ser meu lar espiritual", disse.

Com uma agenda agitada em 2019, mesmo não sendo mais parte do grid da Fórmula 1, Alonso esteve nesta semana no Circuito da Catalunha, onde acompanhou parte dos testes coletivos da pré-temporada. Ele também triunfou neste começo de ano nas 24 Horas de Daytona e participará em maio das 500 Milhas de Indianápolis.

Já tendo triunfado no GP de Mônaco e nas 24 Horas de Le Mans, Alonso tentará igualar o britânico Graham Hill, único piloto a ter triunfado nas mais prestigiadas provas do automobilismo. Essa busca nas 500 Milhas de Indianápolis foi destacada como importante meta do espanhol em 2019. Mas ele apontou que isso não o impedirá de ajudar a McLaren, especialmente no desenvolvimento de jovens pilotos.

"Nós temos as 500 Milhas de Indianápolis em maio, claro, para a qual estou imensamente ansioso, mas isso é apenas o começo de muitas coisas que podemos fazer juntos. Estou particularmente apaixonado para estimular jovens talentos, seja com minha própria equipe ou ajudando a nova geração de pilotos de Fórmula 1 da McLaren a descobrir seu verdadeiro potencial. Isso é importante tanto para a equipe quanto para mim, então será uma parte especialmente gratificante da minha função", concluiu Alonso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.