Quique García/AFP
Quique García/AFP

Alonso teria perdido a consciência antes do acidente, diz jornal

Câmera a bordo do carro de Vettel pode ajudar a desvendar o caso

O Estado de S. Paulo

06 Março 2015 | 11h16

A câmera instalada a bordo do carro de Sebastian Vettel, da Ferrari, pode esclarecer o 'misterioso' acidente de Fernando Alonso no dia 22 de fevereiro, durante testes da pré-temporada da Fórmula 1. Segundo o diário esportivo italiano La Gazzetta dello Sport, a câmera teria captado o momento em que o piloto espanhol chocou-se contra o muro a aproximadamente 105km/h. Pelas imagens e pelo depoimento de Vettel, suspeita-se que Alonso tenha perdido a consciência instantes antes da batida.

Segundo a versão oficial da McLaren, o acidente se deve à força dos ventos naquele domingo no Circuito de Montmeló, em Barcelona. Porém, as imagens captadas pelo carro da Ferrari, que vinha logo atrás do espanhol, contradizem a equipe britânica. Segundo Vettel, Alonso teria diminuído a velocidade com sucesso para realizar a curva. Quando estava a 135km/h, porém, o espanhol teria assumido uma trajetória estranha, sem esboçar reação contra o acidente.

"A velocidade era relativamente baixa, provavelmente cerca de 150km/h. Ele foi para a direita e bateu no muro. Não pareceu um acidente normal", afirmou o alemão, que testemunhou o choque de Alonso. Ron Denis, o próprio chefe do piloto, afirma não ter certeza de que o piloto estava consciente no momento. Uma investigação foi aberta pela FIA para apurar o caso.

Após repetir exames nesta semana, Alonso foi cortado do primeiro GP da temporada, que acontecerá na Austrália no próximo dia 15, por conta de sua concussão recente. Uma nova batida poderia gerar a 'Síndrome do Segundo Impacto'. Sua participação no GP da Malásia, duas semanas depois, também não está confirmada. Em Melbourne, o bicampeão mundial será substituído por Kevin Magnussen.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.