Altitude influi em etapa da IRL

Enquanto a F-Indy corre neste fim de semana em Detroit, a Indy Racing League (IRL), que só utiliza circuitos ovais, realiza sua 6ª etapa em Pike?s Peak, pista de 1 milha (1,609 metros) localizada no montanhoso Estado do Colorado, nos Estados Unidos. O circuito fica a 1.600 metros de altitude e, por isso, os carros desenvolverão velocidades menores do que em outras pistas similares (mas que estão mais próximas do nível do mar), porque, com o ar rarefeito, os motores aspirados perdem potência.Essa "particularidade?? torna os pilotos que utilizaram motores Infiniti, da Nissan - como Eddie Cheever e Robbie Buhl -, favoritos à vitória. "Como nossos motores são aspirados, perdem potência na altitude. Mas os Infiniti perdem menos porque têm menor compressão??, explicou Aírton Daré, da equipe XTreme. O brasileiro corre com motor Oldsmobile, que desenvolve cerca de 650 cavalos e calcula em 10% a redução de potência em Pike?s Peak.No GP do ano passado, Daré foi o segundo colocado. Cheever venceu. "Não deu nem para tentar chegar perto dele, tamanha foi a diferença de rendimento de motores??, recordou o brasileiro. Agora, porém, ele está mais otimista."Nosso carro evoluiu bastante e entendo que já posso pensar em bons resultados. Na última corrida, inclusive, se não fosse a quebra do rolamento, poderia ter vencido ou, pelo menos, ido ao pódio.?? Ele se refere ao travamento do rolamento da roda direita traseira durante o GP do Texas, no circuito oval do Texas Motors Speedway (que tem características totalmente diferentes de Pike?s Peak), que o fez perder 16 voltas no boxes e perder qualquer chance de vitória. Daré chegou a liderar aquela corrida.O outro brasileiro na IRL, o estreante Felipe Giaffone, da Treadway, também tem motivos para estar otimista: ele chegou em segundo no Texas e seu desempenho nas pistas tem impressionado críticos e donos de equipe.Giaffone, porém, passou a semana envolvido em uma polêmica com o líder do campeonato, o norte-americano Sam Hornish Jr., por causa de um desentendimento na prova em Forth Worth. O brasileiro acusa o rival de ter tentado jogá-lo contra o muro propositadamente. "Todo mundo viu que ele quase me jogou no muro duas vezes. Não entendo por que fez isso, mas da próxima vez vou jogar duro também??, garantiu o brasileiro.Ao prometer jogar duro contra Hornish, que também é estreante na IRL e está sendo considerado pelos norte-americanos o melhor piloto da nova geração do país, Giaffone "mordeu a isca??. Suas declarações fizeram a alegria de vários jornalistas que cobrem a categoria, que não perderam tempo em retratar esse "clima de guerra??.No Texas, Giaffone chegou em terceiro na pista, mas ganhou a posição de Hornish porque o norte-americano o havia ultrapassado sob bandeira amarela.Sam Hornish lidera o campeonato com 187 pontos. O chileno Eliseo Salazar tem 157, o norte-americano Scott Sharp, 147, e Giaffone vem em quarto, com 140. Daré está em 12º na classificação, com 84.Neste sábado serão realizados dois treinos livres e a sessão de classificação em Pike?s Peak. A corrida, domingo, em 200 voltas, tem início previsto para as 17 horas. Não há previsão de transmissão pela TV para o Brasil.

Agencia Estado,

15 de junho de 2001 | 16h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.