André Prioste é pole na F-Renault

Eles são jovens, com idades entre 16 e 22 anos, impetuosos e sonham, acima de tudo, com vitórias. No entanto, os pilotos que disputam a primeira temporada brasileira de F-Renault começam a conviver com a necessidade de controlar o ímpeto, pois o equilíbrio da categoria mostra que a regularidade é o caminho mais curto para chegar ao título. Neste domingo, na 5ª etapa, no autódromo de Jacarepaguá, no Rio, eles terão uma boa oportunidade de colocar esse controle em prática. A prova deve ser disputada sob forte calor e a previsão é de grande desgaste dos pneus. Assim, quem não souber poupar o equipamento e arriscar demais correrá o risco de deixar escapar um bom resultado.O paulista André Prioste, da MT4 Motorsport, sai na pole, na corrida que tem largada prevista para as 14h35, com transmissão ao vivo da TV Bandeirantes. No treino oficial deste sábado, ele cravou 1min48s120 (média de 164,251 km/h), superando por 0s274 o paulista Lucas di Grassi, da G Force (1min48s394).Líder do campeonato com 58 pontos, o paulista Allan Khodair, da Dragão-Premier (5º no grid do Rio), é um dos pilotos que já perceberam a importância de manter a regularidade. Ele ainda não venceu, mas marcou pontos nas quatro etapas - inclusive um segundo lugar em Curitiba, que lhe rendeu 25 pontos, e um quarto em Tarumã, onde amealhou outros 16 - e encabeça a classificação."Claro que a gente sempre quer vencer, mas pontuar no máximo de corridas possível é decisivo. Como o campeonato dá 30 pontos por vitória, não adianta nada ganhar uma corrida se não pontuar na outra. Aí, se alguém for quarto nas duas, por exemplo, faz 32 pontos, mais do que você??, justifica o líder do campeonato.Khodair reconhece que não é muito fácil manter o controle dentro da pista e correr por pontos em vez da vitória. "Mas eu já estou condicionado. Sei que não posso me arriscar a perder pontos de bobeira.?? Sérgio Jimenez, da Bassani Racing, terceiro colocado no campeonato com 53 pontos conquistados em três corridas e outro que ainda não venceu, concorda com o adversário. "Na F-Renault, o que conta é a regularidade. É isso que vai definir o campeonato. Mas é preciso que você chegue sempre entre os melhores colocados??, disse o piloto, que sai em sexto lugar neste domingo.Evidentemente, a vitória é sempre importante. Até porque pode compensar um insucesso. Que o diga Di Grassi, vice-líder com 57 pontos. Após um segundo lugar (24 pontos) na segunda etapa, em Brasília, ele não pontuou em Tarumã. Mas a vitória em Londrina o recolocou no bolo. "É preciso ser regular, mas você tem de chegar sempre entre os primeiros. Chegar abaixo do quinto lugar não adianta muito??, acredita.Um dos pilotos que venceram este ano, em Brasília, Prioste soma 45 pontos - ganhou mais um pela pole conquistada neste sábado - e espera sair do Rio na liderança. Para isso, conta com o bom acerto de seu carro e vai procurar poupar pneus, durante as 15 voltas ou 35 minutos de prova no circuito de 4.933 metros. "O consumo vai ser grande. A prova vai ser uma das mais disputadas do campeonato e quem não se precipitar pode levar vantagem.??

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.