Anhembi é o local preferido da Indy para prova em São Paulo

Diretor de segurança da IRL gostou do local e tem um estudo do traçado da pista de rua, com o sambódromo

Livio Oricchio, O Estado de S. Paulo

27 de novembro de 2009 | 09h45

Uma projeção do que deve ser o circuito de rua do Anhembi, no Sambódromo, ainda em análise inicial

SÃO PAULO - O norte-americano Tony Cotman, diretor de segurança da Indy Racing League (IRL), promotora da Fórmula Indy, expressou ao presidente da SP Turis, Caio Luiz Carvalho, ter gostado muito das instalações da área do sambódromo. Por causa disso, o local é o mais forte candidato a receber a etapa de abertura da temporada 2010.

Veja também:

linkKassab promete R$ 12 milhões para receber Indy em SP

linkF-Indy em São Paulo será na rua, na zona norte ou leste

lista F-INDY - Leia mais sobre a competição

"Ele viu 35 mil lugares nas arquibancadas, as áreas VIP, disse que o centro de imprensa seria no Centro de Convenções do Anhembi e até se informou sobre o número de vagas no hotel integrado ao conjunto." São 785 apartamentos. "Cotman falou que no total a Indy desloca cerca de 900 pessoas."

Do lado da prefeitura, a escolha inicial de Cotman também agrada por o traçado envolver uma parte da nova marginal. Seria uma grande oportunidade para divulgar a obra, que deverá ser inaugurada junto da realização da corrida.

Carvalho já foi ministro do turismo e confessa ter se impressionado com a velocidade com que as coisas se definiram para São Paulo receber a Indy. "Há pelo menos dez anos ouço essa história. O negócio veio para na cidade e em dois dias, a rigor, tudo ficou claro."

Para o presidente da SP Turis, o investimento é pequeno perto do que São Paulo deverá arrecadar com o evento. "Será pelo menos 15 vezes mais, segundo estudos da própria Fipe", explicou. "Para a cidade é muito bom." Dia 15 de dezembro a organização da F-Indy irá anunciar o local da prova.

"Será um desafio para os organizadores da corrida de rua", afirma o presidente da SP Turis. "Terão bem pouco tempo para viabilizar tudo. Se for mesmo o circuito do Sambódromo, é preciso lembrar que o Carnaval, em 2010, cai na segunda semana de fevereiro, o que lhes disponibiliza tempo ainda menor."

O empresário Johnny Saad, do Grupo Bandeirantes, promoverá a corrida. "Como tudo foi decidido nos últimos dois dias, tudo está por ser decidido ainda. O que é possível saber já, no entanto, é que o desafio dos promotores, diante da escassez de tempo, é grande", falou o presidente da SP Turis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.