Divulgação/Ferrari
Divulgação/Ferrari

Aos olhos de bom público, brasileiro Felipe Massa testa a nova Ferrari

Por causa do tempo chuvoso e do frio, ele percorreu apenas cerca de 60 quilômetros com a F150

AE, Agência Estado

29 de janeiro de 2011 | 17h43

MARANELLO - Diante de um público de aproximadamente 1.000 pessoas,Felipe Massa deu neste sábado, em Maranello, as suas primeiras voltas com o novo carro da Ferrari, apresentado oficialmente na última sexta-feira. Por causa do tempo chuvoso e do frio, o brasileiro percorreu apenas cerca de 60 quilômetros com a F150.

Os giros realizados por Massa na pista italiana do circuito de Fiorano tiveram apenas caráter publicitário, já que os testes coletivos da Fórmula 1 começarão na próxima terça-feira, em Valência, na Espanha, onde a Ferrari começará a avaliar de forma real o desempenho do seu novo modelo. A escuderia foi a primeira da categoria a apresentar o seu novo carro para a temporada de 2011.

Na última sexta-feira, Alonso já havia andado com o F150, que ganhou este nome em alusão aos 150 anos da unificação da Itália. Por causa da data comemorativa, o novo carro da Ferrari ganhou as cores da bandeira italiana na parte traseira do aerofólio.

Neste sábado, Stefano Domenicali, chefe da Ferrari, agradeceu à boa presença de público no teste realizado por Massa, um dia depois de o espanhol Fernando Alonso já ter guiado o novo carro da escuderia. "No ano passado, no dia em que vencemos em Monza, sentimos que essa onda de carinho de todos vocês (torcedores) era uma grande motivação para nós e esperamos dar a vocês algo de volta neste ano com o título do campeonato, algo que nós perdemos em Abu Dabi pela menor das margens", afirmou o dirigente, lembrando que Alonso foi superado pelo alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, que ficou com o título na última corrida do ano passado.

Veja também:

blog Mais imagens do teste de Massa

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1FerrariFelipe MassaF150

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.