Jerry Markland / AFP
Jerry Markland / AFP

Apenas militares dos EUA terão direito a assistir prova da Nascar neste domingo, na Flórida

Será a primeira etapa da competição a receber público e somente mil convidados, todos militares, poderão acompanhar no autódromo de Miami

AFP, O Estado de S.Paulo

10 de junho de 2020 | 08h21

Depois de sete etapas de portas fechadas devido à pandemia de coronavírus, a Fórmula Nascar permitirá um número limitado de espectadores em duas provas em junho. Na primeira, neste domingo, no circuito de Homestead-Miami, na Flórida, mil militares da região Sul do estado americano acompanharão o evento a convite dos organizadores. Não foi informado o motivo do convite a militares. 

Na etapa seguinte, em 21 de junho, no Talladega Superspeedway (Alabama), a capacidade permitida será expandida para 5.000 espectadores, informou nesta terça-feira (9) a Nascar. "Temos um enorme respeito e apreço pela responsabilidade de trazer convidados de volta aos nossos eventos", disse Daryl Wolfe, vice-presidente executivo e diretor de operações e vendas da Nascar.

"Acreditamos que implementar esse processo metódico é um passo importante para o esporte e o futuro dos eventos esportivos ao vivo", afirmou. Todos os fãs que participarem dessas corridas serão verificados antes de entrar, e terão de usar uma máscara facial e manter uma distância mínima de dois metros de outros espectadores, entre outras medidas preventivas.

Depois de ser suspensa, assim como outros eventos esportivos em março, a Nascar retomou as atividades em meados de maio com corridas sem a presença de público nos estados da Carolina do Sul, Carolina do Norte, Tennessee e Geórgia. Outros esportes nos Estados Unidos, como o golfe, também estão se preparando para receber o público novamente.

Na segunda-feira, os encarregados do circuito profissional de golfe americano (PGA) anunciaram que reabrirão as portas no Memorial Tournament, em Dublin (Ohio), de 16 a 19 de julho.

Tudo o que sabemos sobre:
Nascarcoronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.