Apesar da vantagem da Mercedes, Alonso promete lutar pelo título

Espanhol está 51 pontos atrás de Lewis Hamilton, líder do mundial de pilotos

Agência Estado

11 de maio de 2014 | 17h45

BARCELONA - Fernando Alonso teve uma corrida frustrante neste domingo, principalmente por ser diante da torcida espanhola. Ele terminou apenas em sexto lugar no GP da Espanha, disputado em Barcelona, e ainda viu a Mercedes ampliar seu domínio na temporada da Fórmula 1, com nova dobradinha. Apesar disso, o piloto espanhol da Ferrari prometeu continuar lutando para se aproximar dos rivais.

Ao ganhar em Barcelona, o inglês Lewis Hamilton somou a quarta vitória seguida na temporada e lidera o campeonato com 100 pontos. O segundo colocado é justamente o seu companheiro na Mercedes, o alemão Nico Rosberg, que tem 97. E Alonso aparece em terceiro lugar na temporada, agora com 49 pontos.

"Gostaria de ter ido melhor na corrida na minha casa, mas sabia desde o começo que seria difícil. Nosso ritmo é muito lento comparado aos líderes e, além disso, não ganhar posições na largada não ajudou muito", avaliou Alonso. "O resultado confirma o fato de que nossos rivais são fortes, mas vamos continuar acreditando e fazendo de tudo para poder alcançá-los", avisou.

O espanhol reconheceu, no entanto, que não dá para evoluir muito já para a próxima etapa, o GP de Mônaco, que acontece no dia 25 de maio. "Com duas semanas, vamos continuar trabalhando dia e noite. Não podemos esperar que teremos um novo carro, porque não é possível promover uma revolução em tão pouco tempo, mas vamos fazer o máximo para conseguir melhorar em todas as áreas", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.