Bryn Lennon / EFE
Bryn Lennon / EFE

Após acidente antes da largada, Verstappen celebra segundo lugar como vitória

Piloto elogia mecânicos da Red Bull por velocidade nos reparos que o permitiram competir e subir ao pódio

Redação, Estadão Conteúdo

19 de julho de 2020 | 19h08

Diante do problema enfrentado antes de começar a corrida, o segundo lugar de Max Verstappen no GP da Hungria, neste domingo, foi como uma vitória para o holandês. Afinal, ele bateu sua Red Bull há cerca de 20 minutos da largada, quebrando a asa dianteira do carro ao atingir a barreira de pneus. "Travei (os freios) e tentei frear novamente. Fui direto para a barreira. Pensei que não iria competir, então ficar em segundo foi como uma vitória", disse.

O incidente incomum, especialmente para um piloto de sua habilidade, levou a uma corrida contra o tempo com os mecânicos substituindo a asa dianteira e a suspensão com Verstappen, impotente, esperando, no cockpit.

"Foi uma loucura. Eu estava sentado no carro, eu podia ouvir os mecânicos gritando um com o outro 'dez segundos, cinco segundos'", disse Verstappen. "Eles disseram: 'Sim, está consertado'. Eu não sei como eles fizeram, mas eles foram incríveis", acrescentou.

Depois, coube a Verstappen fazer a sua parte. Ele pilotou brilhantemente para segurar Valtteri Bottas, da Mercedes, por menos de um segundo, mesmo tendo um carro mais lento. Assim, privou a equipe de mais uma dobradinha, embora nunca tenha ameaçado a vitória de Lewis Hamilton. "Separar os dois Mercedes é bom para nós", disse o holandês.

Foi ainda mais especial porque Verstappen começou do sétimo lugar em uma das pistas mais difíceis de ultrapassar na Fórmula 1. Suas chances de terminar no pódio eram pequenas, mas quando Bottas largou mal, o holandês se aproveitou. E sentiu que deveria dar alguma recompensa aos mecânicos. "Eles fizeram um trabalho incrível e eu fiquei muito empolgado", disse o jovem de 22 anos Verstappen, que venceu oito corridas até agora em sua promissora carreira.

O segundo pódio de Verstappen nesta temporada o levou ao terceiro lugar geral atrás de Bottas e Hamilton, que assumiu a liderança do campeonato em sua tentativa de levar o sétimo título da Fórmula 1 para igualar o recorde de Michael Schumacher.

Incluindo o final da temporada passada, Verstappen tem cinco pódios em seis corridas. A única prova em que falhou foi no GP da Áustria, na abertura deste campeonato, quando abandonou.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Max VerstappenRed Bull

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.