Após brilhar em Spa, Bruno Senna vê evolução na Itália

Em seu segundo final de semana de corrida como titular da Renault, o brasileiro Bruno Senna viu evolução em seu desempenho em relação ao GP da Bélgica, que marcou sua estreia e onde ele brilhou ao largar da surpreendente sétima colocação. Nos treinos livres desta sexta-feira, o piloto foi o 16.º mais rápido na primeira sessão, com 1min27s385. Na parte da tarde, mais acostumado à pista, ele conseguiu o décimo tempo, com 1min25s325.

AE, Agência Estado

09 de setembro de 2011 | 14h40

"Hoje foi muito mais animador do que na sexta-feira de Spa e eu consegui pilotar em mais voltas, o que é absolutamente crucial para mim. Nós vínhamos trabalhando muito para garantir que tivéssemos sinais de progresso na sexta-feira, e acho que está claro que evoluímos", declarou.

Apesar da avaliação positiva do dia, Bruno Senna teve um imprevisto nesta sexta. Por duas vezes ele ultrapassou a velocidade máxima permitida nos boxes, de 60 km/h, o que lhe rendeu uma multa de 12 mil euros (cerca de R$ 27 mil). Mas nem isso atrapalhou a comemoração do brasileiro.

"Estou começando a entender o carro melhor, e acredito que estou indo na direção certa. Mas ainda há muito para melhorar. Definitivamente ainda há mais para tirar do carro e sábado será um dia crucial, no qual poderei provar isso. Estou realmente adorando estar na pista e estou ansioso para o final de semana", afirmou.

A alegria de Bruno contrasta com o desânimo de seu compatriota. Rubens Barrichello não ficou satisfeito com seu melhor tempo, de 1min26s202, na segunda sessão, quando terminou como 15.º mais rápido. "Nós não estivemos rápidos o suficiente hoje (sexta-feira), infelizmente. Precisamos trabalhar duro à noite para ver o que podemos fazer no final de semana", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.