Carmen Jaspersen/EFE
Carmen Jaspersen/EFE

Após corrida discreta, Hamilton diz que correu no limite

Depois de largar em penúltimo, atual campeão do mundo termina em 16.º: 'a única coisa boa foi a torcida'

AE

21 de junho de 2009 | 14h58

SILVERSTONE - O momento realmente não é bom para o atual campeão da Fórmula 1 Lewis Hamilton. Neste domingo, no GP da Inglaterra, o piloto local pouco pôde fazer para dar alegria aos torcedores ingleses. Depois de largar na antepenúltima posição, Hamilton passou a corrida inteira brigando entre os últimos colocados. O desempenho ruim foi resultado do rendimento da McLaren, que não correspondeu às expectativas no circuito de Silverstone. Após a corrida, Hamilton disse que, apesar da 16.ª colocação no GP inglês, ele deu o seu máximo. "Eu dei tudo de mim hoje [domingo]. Mesmo brigando pelas últimas posições, eu estava absolutamente no limite a corrida inteira", afirmou o piloto.

Veja também:

link Vettel vence em dobradinha da Red Bull na Inglaterra

tabela F-1: classificação do Mundial

especial Confira o calendário da temporada

especial ESPECIAL: jogue o Desafio dos Pilotos

"Nós sabíamos que ia ser difícil, e eu gostei da briga com Fernando Alonso, mas nós não tínhamos condições hoje para pontuar", completou Hamilton, lembrando a disputa intensa com o espanhol bicampeão da categoria. Para o piloto inglês, o fato positivo no final de semana em Silverstone foi o apoio dos torcedores, que serviu como consolo no momento difícil.

"Eu teria amado dar a eles um resultado que os deixasse felizes e fizesse meu país ficar orgulhoso, mas nós ainda temos muito trabalho pela frente antes que isso seja uma realidade", disse Hamilton, cauteloso. A situação é tão complicada para a McLaren que até Martin Whitmarsh, chefe da equipe, admitiu a decepção pelos últimos resultados.

"Este fim de semana tem sido muito difícil para todos na McLaren. Ninguém na nossa equipe gosta de não ganhar", comentou. Whitmarsh ainda disse que a escuderia está determinada a voltar aos "dias vitoriosos", mas reconheceu que "talvez este não seja um panorama realista para esta temporada".

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Lewis Hamilton

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.