Dennis Schneidler/USA TODAY Sports
Dennis Schneidler/USA TODAY Sports

Após 'corrida maluca' em Nova York, Di Grassi confia em 2º título na Fórmula E

Brasileiro confia que a imprevisibilidade da prova pode prejudicar Jean-Eric Vergne, que disputa a liderança com ele

Felipe Rosa Mendes, Estadao Conteudo

13 de julho de 2019 | 20h53

Não foi a corrida que o brasileiro Lucas di Grassi desejava. Mas o piloto da Audi manteve a confiança em alta após a primeira prova da etapa de Nova York, neste sábado, nos Estados Unidos. O campeão da temporada 2016/2017 terminou em quinto lugar, após largar em 14º, e manteve as chances de título para a corrida final do campeonato, neste domingo, no mesmo traçado de rua montado no Porto do Brooklyn.

"Foi uma corrida muito difícil, uma corrida maluca. Eu acabei perdendo umas posições na largada, fui espremido pelo [Andre] Lotterer, caí para o 16º lugar. Depois precisei passar por dez carros na pista, um a um. Terminei em quinto, o que foi suficiente para postergar a definição do título", comemorou o brasileiro.

Com sua boa performance e os erros cometidos pelo francês Jean-Eric Vergne, a disputa pelo título não foi encerrada neste sábado. O piloto da DS Techeetah, contudo, segue como o grande favorito. Isso porque ele está com 130 pontos, contra 108 do brasileiro. Ou seja, a diferença, ainda que tenha caído, é de 22. Neste domingo, estarão em disputa 29, sendo 25 da corrida, três pela pole position e um pela volta mais rápida.

Di Grassi acredita que novos erros do favorito, neste domingo, podem fazer o título cair nas mãos dele ou de outros concorrentes. Além do brasileiro, o neozelandês Mitch Evans e o suíço Sebastien Buemi, terceiro e quarto colocados do campeonato, com 105 e 104 pontos, respectivamente, têm chances de faturar o campeonato.

"Eu acho que o Vergne não vai dormir muito bem nesta noite. Ainda tem três pilotos que podem levar o título dele. E, se ele fizer de novo o que fez hoje, tem chance de perder o título", declarou Di Grassi, preocupado também com o título entre as equipes. A Audi é a vice-líder, atrás novamente da DS - 216 a 173.

"Vai ser difícil faturar o título por equipes. Porém, tudo é possível. Nós vimos isso hoje, a disputa está sempre aberta. Sempre dá para brigar e vamos brigar até a última volta", comentou. Questionado sobre a sua estratégia para a corrida final da temporada, o brasileiro foi sucinto: "Vou comer um sushi esta noite e vou dormir".

A prova deste domingo terá largada às 17h04 (horário de Brasília).

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula ELucas Di Grassi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.