Após decepção, McLaren rejeita resgatar carro de 2012

A McLaren negou nesta quinta-feira que tenha planos de retomar o carro de 2012 depois de enfrentar problemas com o modelo atual na abertura do Mundial de Fórmula 1, no GP da Austrália, domingo passado. A tradicional equipe inglesa não passou do 9º lugar em Melbourne, com Jenson Button. O estreante do time, Sergio Perez, foi o 11º.

AE, Agência Estado

21 de março de 2013 | 10h37

"Todas as nossas energias estão no MP4-28", garantiu Sam Michael, diretor esportivo da McLaren. "Esta é a possibilidade que achamos que nos dará as melhores chances no decorrer da temporada. E, neste momento, todo o nosso esforço está nele [carro 2013]".

A possibilidade de resgatar o bom carro de 2012, que venceu as duas últimas corridas da temporada, foi aventada por Perez. Ao ser questionado sobre as futuras ações da McLaren para reverter a decepção da estreia, o mexicano deixou em aberto a retomada do modelo do ano passado. "Faremos qualquer coisa para voltarmos a vencer", afirmou.

A equipe, contudo, negou a possibilidade, apesar das dificuldades enumeradas pelos dois pilotos ao fim da corrida australiana. Havia críticas quanto ao equilíbrio e aerodinâmica do modelo MP4-28, que seguiu caminho totalmente diferente em seu desenvolvimento em comparação ao bom carro de 2012.

De acordo com Michael, a McLaren já identificou alguns dos problemas do novo modelo. "Já temos uma boa ideia de onde vamos nos concentrar. Mas manteremos nossas mentes abertas para tudo", disse, sem dar maiores explicações.

Confiante, o diretor esportivo acredita que os dados obtidos durante a corrida inicial da temporada ajudará os mecânicos no acerto do novo carro. "Temos a vantagem das informações obtidas em Melbourne. Obviamente temos maior compreensão sobre o comportamento do carro. E isso nos permitirá ter um melhor fim de semana".

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP da MalásiaMcLaren

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.