Clive Mason / Reuters
Clive Mason / Reuters

Após sétimo título de Hamilton, imprensa estrangeira faz comparações com Schumacher

Na Europa e na América Latina, sites dos principais veículos de mídia destacam recordes e luta antirracista do piloto

Redação, Estadão Conteúdo

15 de novembro de 2020 | 17h18

Neste domingo, Lewis Hamilton venceu o GP da Turquia de Fórmula 1 e se sagrou campeão mundial da principal categoria do automobilismo pela sétima vez, igualando Michael Schumacher no posto de dono do maior número de títulos. Como não poderia deixar de ser, o feito do britânico foi destaque em diversos jornais ao redor do mundo, que falaram sobre as conquistas de Hamilton e o compararam ao alemão.

No país natal de Hamilton, o diário Guardian deu destaque para as declarações de Hamilton após a corrida em seu site, de que o piloto sonha em ser inspiração para que as crianças possam sonhar e a promessa de manter a luta pelas questões sociais e raciais. O jornal ainda fez um ranking de todas as sete conquistas dele, sendo que no topo ficou a de 2008, no qual ele venceu Felipe Massa na última curva. Já o The Independent, além do título, noticiou a vontade de Hamilton de celebrar com sopa minestrone e vinho e o pedido para que Fórmula 1 não se cale sobre os direitos humanos.

A BBC, principal emissora britânica, fez uma retrospectiva da carreira de Hamilton tanto em texto quanto em imagens, trouxe as estatísticas da carreira do piloto e relembrou uma entrevista de Schumacher em 2008 na qual o outro heptacampeão da Fórmula 1 afirmava que o inglês poderia bater seus recordes.

O jornal espanhol Marca fez uma avaliação completa do desempenho dos pilotos na corrida na Turquia, destacou o Hamilton 'mais ativista' presente na temporada 2020 e elogiou o trabalho da Mercedes. Já em Portugal, o o diário A Bola chamou principalmente dois vídeos, de Hamilton chorando após o título e o vídeo dele abrindo champanhe no pódio.

Na França, o L'Équipe trouxe as comparações entre Hamilton e Schumacher feitas no paddock, com declarações de que o que une os dois é que são os melhores de suas gerações. O Bild, da Alemanha, disse que Hamilton agora habita o Olimpo da Fórmula 1 ao lado de Schumacher e também destacou o pedido de que as crianças possam sempre sonhar. O italiano Corriere dello Sport falou principalmente sobre a reação de Hamilton, de lágrimas e alegria (mas deu mais destaque à corrida feita pelos pilotos da Ferrari).

Na Argentina, o diário Olé destrinchou como Hamilton se tornou um 'homem-recorde' e destacou o parabéns dado por Barcelona, time de Messi, ao piloto. A versão mexicana do jornal As mostrou como foi a comemoração do título em imagens, além do pódio conquistado por Sérgio Pérez, natural do país e segundo colocado na Turquia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.