Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Após tratar queimaduras, Grosjean deve ter alta hospitalar nesta terça

Piloto francês se recupera bem depois de sofrer grave acidente durante o GP do Bahrein de Fórmula 1

Redação, Estadão Conteúdo

30 de novembro de 2020 | 16h04

Vítima de um acidente impressionante no GP do Bahrein de Fórmula 1 no domingo, Romain Grosjean deve receber hospitalar nesta terça-feira. O piloto francês continua o tratamento após sofrer queimaduras leves e seu quadro de saúde é bom, de acordo com a Haas.

"A previsão é de que ele tenha alta do hospital na terça-feira, 1º de dezembro. Mais atualizações serão fornecidas quando as informações estiverem disponíveis", informou a equipe americana.

Grosjean se enroscou com o russo Daniil Kvyat na primeira volta da corrida no Bahrein. Seu carro pegou fogo e ele ficou dentro do cockpit em chamas por 29 segundos. O piloto francês foi resgatado rapidamente e conseguiu se livrar de problemas mais graves de saúde.

O francês foi atendido primeiramente no centro médico do autódromo de Sakhir, depois sendo encaminhado de helicóptero para um hospital próximo ao circuito. Lá, as radiografias revelaram que ele não sofreu fraturas, mas teve queimaduras nas duas mãos.

O piloto conversou com o chefe da Haas, Gunther Steiner, por telefone na noite de domingo e novamente pessoalmente no hospital na manhã desta segunda-feira. Foi decidido que ele vai ficar de fora por pelo menos uma corrida e que será substituído pelo brasileiro Pietro Fittipaldi no GP de Sakhir, no próximo domingo. O neto de Emerson Fittipaldi fará sua estreia na Fórmula 1 e é provável que também participe do GP de Abu Dabi, a última corrida da temporada 2020.

No domingo, o piloto francês gravou um vídeo no hospital para dizer que estava bem. Ele se mostrou grato pela presença do Halo, dispositivo de proteção de cabeça que foi fundamental para que saísse do carro sem ferimentos mais graves, e também agradeceu à equipe de resgate da prova.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.