Arrows não vai correr em Hungaroring

O GP da Hungria de Fórmula 1 vai ter a participação de apenas dez equipes. A Arrows anunciou nesta terça que não disputará a etapa de Hungaroring, no próximo fim de semana, por causa de seus graves problemas financeiros. A corrida na Hungria terá outra novidade: o piloto malaio Alex Yoong vai ser substituído na Minardi pelo inglês Anthony Davidson. A ausência da Arrows, equipe que tem o brasileiro Enrique Bernoldi como um dos pilotos, foi definida na manhã desta terça . "A Arrows confirma que ainda está em negociações detalhadas com investidores potenciais. Pensando nisso, a Arrows foi aconselhada a não tomar nenhuma atitude que pudesse interferir nessas discussões, por isso a equipe não irá disputar o GP da Hungria?, informou a equipe por meio de comunicado oficial. Por não participar de uma etapa do campeonato, a Arrows está sujeita a uma multa, a ser aplicada pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo), que pode chegar a US$ 500 mil. As negociações a que a equipe se refere no comunicado passam pelo empresário Craig Pollock, procurador do canadense Jacques Villeneuve, piloto da BAR. Craig fez uma proposta oficial a Tom Walkinshaw, proprietário da maior parte das ações da Arrows, na semana passada. Comenta-se que ele pode comprar mais de 40% da equipe, com apoio de empresas norte-americanas, e que o negócio pode ser fechado ainda nesta quarta. Volta à escola - Já o malaio Alex Yoong acabou perdendo o lugar na Minardi, por conta das várias trapalhadas que fez na temporada. Nesta terça, o dono da equipe, o australiano Paul Stoddart, revelou que Yoong dará lugar ao inglês Anthony Davidson, de 23 anos, nas duas próximas etapas da F-1, Hungria e Bélgica. Davidson é piloto de testes da BAR. Segundo Stoddart, a intenção é que o malaio dispute as três últimas corridas do campeonato, na Itália (Monza), nos Estados Unidos (Indianápolis) e no Japão (Suzuka). Até lá, ficará na "escola?, para tentar melhorar seu desempenho, principalmente nos treinos. "Yoong entendeu perfeitamente a situação e a partir de agora, e até as vésperas do GP da Itália (15 de setembro), fará muitos treinos para melhorar sua performance nas sessões de classificação.?

Agencia Estado,

13 Agosto 2002 | 19h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.