Associação de Equipes da Fórmula 1 anuncia fim das atividades

A Fota (sigla em inglês) começou a perder força em na temporada de 2011

Agência Estado

28 de fevereiro de 2014 | 11h21

LONDRES - A organização que atuava em nome das equipes de Fórmula 1 encerrou as suas atividades nesta sexta-feira por problemas financeiros e também pela perda da sua força. A Associação de Equipes de Fórmula 1 (Fota, na sigla em inglês) foi criada há seis anos para salvaguardar os interesses das escuderias e garantir que elas negociassem unidas com Bernie Ecclestone e a direção da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), mas agora não existe mais.

A Fota começou a perder força em 2011, quando algumas das principais equipes da Fórmula 1, incluindo Ferrari e Red Bull, deixaram a organização em meio a uma discussão sobre a redução de custos na categoria. Agora, a associação acabou sendo encerrada, em razão de problemas financeiros e também pelo fracasso em chegar a um acordo para representar as equipes - sete das 11 ainda estavam ligadas ao grupo.

O secretário-geral da Fota, Oliver Weingarten, disse nesta sexta-feira que a "mudança no cenário político e comercial" levaram às equipes a decidirem que já não necessitam de uma organização para negociar em seus nomes. "Agora não há fórum oficial em que as equipes possam se unir e se aglutinar", afirmou Weingarten.

Combalida, a Fota vinha sendo presidida por Martin Whitmarsh, chefe da equipe McLaren, e conseguiu recentemente acertar a realização de testes durante a temporada da Fórmula 1, entre os GPs da Espanha e de Mônaco deste ano, como lembrou o seu secretário-geral. Agora, porém, está dissolvida, o que levará as equipes a negociarem separadamente com a FIA e os detentores dos direitos comerciais da Fórmula 1.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1FotaVelocidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.