Atitude de Schumacher divide opiniões

Michael Schumacher acertou ou errou ao decidir correr o GP de San Marino, domingo, algumas horas depois da morte de sua mãe, Elisabeth? A polêmica, que obviamente também atingiu Ralf Schumacher, foi o assunto preferido, nesta terça-feira, da imprensa alemã. A atitude dos irmãos foi aprovada pela maioria das pessoas. Mas também houve críticas. Entre elas uma feita por Juan Pablo Montoya, que foi ?duro? com Michael. O Bild encabeçou a discussão. ?Schummy, fez bem em correr?? Algumas pessoas ouvidas pelo diário entendem que ao pentacampeão faltou ?piedade? ao decidir correr em vez que guardar luto. Não é o que pensa o austríaco Gerhard Berger, diretor esportivo da BMW, que em 1997 ganhou o GP da Alemanha um dia depois da morte de seu pai. Para ele, se Elisabeth pudesse, do céu, ter assistido à corrida, se sentiria ?orgulhosa? ao ver os filhos na primeira fila do grid de largada. O Die Welt também obteve várias opiniões favoráveis aos irmãos Schumacher. Mas publica um comentário feito por Montoya. ?Michael não queria correr a primeira corrida após os atentados de 11 de setembro de 2001, quando morreram mais de 3 mil pessoas que não conhecia. Alegava que não conseguiria se concentrar. Por que correu agora, quando sua mãe havia morrido? Não consigo entender.? Em seu site oficial, Michael voltou a afirmar que Elisabeth aprovaria sua atitude e a de Ralf. ?Minha mãe gostava de ir às pistas de kart nos ver correr. Ela iria querer que corrêssemos em Ímola. Estou seguro disso.? Franz Beckenbauer, ex-jogador e hoje presidente do Bayer de Munique, entende que esse tipo de decisão é algo pessoal. Mas lembrou que pilotos de F-1 devem ser ?julgados com critérios distintos?. Norberg Haug, dirigente da Mercedes, foi mais direto. ?Só posso tirar o chapéu para eles.? O corpo de Elisabeth, morta aos 55 anos, será enterrado nesta quarta ou quinta-feira, numa cerimônia privada em Kerpen-Manheim, cidade natal de Michael e Ralf. Mugello - O finlandês Kimi Raikkonen dominou nesta terça-feira os treinos da Fórmula 1 em Mugello (1min22s805, 72 voltas). O italiano Luca Badoer, com a Ferrari F2003-GA, foi segundo (1min22s990, 83). Nesta quarta-feira, Rubens Barrichello treina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.