Divulgação/FIA Fórmula E
Divulgação/FIA Fórmula E

Atrás de rival, Di Grassi vai mal e larga em 14º na 1ª corrida em Nova York

Francês Jean-Eric Vergne, que pode garantir o título da Fórmula E na etapa, vai largar da 10ª posição

Felipe Rosa Mendes, Estadao Conteudo

13 de julho de 2019 | 14h38

O brasileiro Lucas di Grassi começou mal a etapa de Nova York, que encerra a temporada 2018/2019 da Fórmula E. O piloto da Audi teve dificuldades ao longo dos treinos livres e da classificação e largará somente da 14ª posição no grid da primeira corrida do fim de semana, neste sábado, às 17h04 (horário de Brasília), nos Estados Unidos. A pole position ficou com o suíço Sebastien Buemi, da Nissan.

Di Grassi anotou o tempo de 1min11s080 e ficou atrás do seu principal rival, o francês Jean-Eric Vergne. O piloto da DS Techeetah, maior candidato ao título, vai partir do décimo posto, com o tempo de 1min10s933. Líder do campeonato e atual campeão, ele apresenta 32 pontos de vantagem sobre Di Grassi, o vice-líder da temporada. Os dois são os principais candidatos ao título, mas outros seis pilotos têm chances de faturar o troféu do campeonato.

Brasileiro e francês tiveram a oportunidade de fazer uma disputa direta na primeira parte do treino classificatório, que divide os 22 pilotos em quatro grupos. Ambos estavam no primeiro time que foi para a pista. E Vergne deixou o piloto da Audi para trás. Mais cedo, Di Grassi já havia mostrado dificuldade na pista montada no Porto do Brooklyn, ao registrar apenas o 12º e o 16º tempos nos dois treinos livres.

Outro brasileiro na categoria, Felipe Massa também exibiu desempenho abaixo do esperado. O ex-piloto de Fórmula 1 registrou apenas o 21º e penúltimo tempo do treino e largará do pelotão traseiro no grid, após anotar 1min14s862 na única volta que cada piloto pode completar na primeira parte do treino. O brasileiro cometeu erro numa das últimas curvas do traçado, queimou pneu e perdeu tempo e a chance de avançar para a disputa da pole position.

A primeira posição do grid ficou com o suíço Sebastien Buemi, da equipe Nissan. Ele anotou a marca de 1min10s188, com quase meio segundo de vantagem sobre o segundo colocado, o alemão Pascal Wehrlein, da Mahindra, com o tempo de 1min10s600. O britânico Alex Lynn, da Jaguar, vai largar em terceiro, com 1min10s696.

Com os resultados do treino classificatório, Vergne ficou em situação mais favorável para confirmar o bicampeonato logo na primeira prova de Nova York - a segunda será neste domingo, no mesmo horário.

O francês pode ser campeão mesmo sem pontuar nesta primeira corrida do fim de semana. Basta que Di Grassi não passe do nono posto. Se terminar a frente do rival, Vergne garantirá a conquista sem sobressaltos. Largando atrás do adversário, o brasileiro terá a seu favor a boa reação exibida na etapa anterior. Na Suíça, ele partiu apenas do 19º lugar no grid e terminou em nono.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Raí valoriza montagem do elenco do São Paulo para o Brasileirão
  • Em crise, Figueirense se movimenta para evitar novo W.O.
  • Corinthians, Palmeiras e São Paulo tem as melhores defesas do Campeonato Brasileiro
  • Podcast: personalidades do esporte analisam a situação do futebol no Brasil
  • Bruno Henrique vibra com gols no Maracanã: 'Semana mais feliz da minha vida'

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.