Reuters
Reuters

Audiência da FIA define futuro da Renault nesta segunda

Escuderia afirmou que não contestará a acusação de que o acidente de Nelsinho em Cingapura foi forjado

Associated Press e Reuters,

21 de setembro de 2009 | 08h22

Começou nesta segunda-feira, 21, na sede da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), em Paris, a audiência que definirá o futuro da Renault após a acusação de que o ex-piloto da Renault Nelsinho Piquet recebeu ordens para bater deliberadamente seu carro durante o GP de Cingapura do ano passado.

 

Veja também:

especialENTENDA - O escândalo Nelsinho-Briatore

linkPiquet alertou no ano passado, diz jornal

tabela Classificação

especialCalendário

especialESPECIAL - jogue o Desafio dos Pilotos

blog BLOG DO LIVIO - Leia mais sobre a F-1

 

O Conselho Mundial de Esportes Motorizado - instância decisória mais elevada da FIA - deve anunciar seu veredito ainda nesta segunda. A escuderia francesa afirmou que não contestará as acusações de que a equipe ordenou que o piloto brasileiro Nelsinho Piquet batesse seu carro contra o muro para que seu companheiro de time Fernando Alonso pudesse ganhar a prova.

 

Piquet, que obteve imunidade, chegou vestindo terno à audiência da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) em sua sede na Place de La Concorde, em Paris. O bicampeão mundial Fernando Alonso apareceu em um par de jeans. 

A FIA afirmou que não tem motivo para suspeitar que Alonso sabia de algo sobre a armação entre os chefes Flavio Briatore e Pat Symonds com Piquet. Contudo, a presença do espanhol sugere que ele não está completamente livre de possíveis punições. A Renault pode ser banida, penalizada ou até excluída do campeonato mundial.

Tudo o que sabemos sobre:
FIUMALONSOAUDIENCIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.