Augusto festeja 6º lugar na Alemanha

"Corri pensando no campeonato". Essa foi a primeira frase que o piloto de F-Renault Augusto Farfus Júnior (Credicard Team/Varig) disse hoje ao jornalista de uma revista alemã que, ao vê-lo sair do carro comemorando a sexta posição, não entendeu muito o porquê do sorriso do brasileiro de 18 anos. Augusto, diferente do que se esperava para a oitava etapa no circuito de Nurburgring, na Alemanha, não conseguiu o título de campeão europeu antecipado, mas, diante de todos os problemas enfrentados por ele e pela sua equipe, a RC Motorsport, manter ainda uma diferença de 28 pontos para o segundo colocado é uma vitória.Os problemas para o brasileiro começaram na sexta-feira. Depois de marcar no primeiro treino, com pista úmida, o primeiro tempo com oito décimos de vantagem para o italiano Jorg Hardt, o sensor de injeção de combustível do carro de Augusto quebrou, fazendo com que, o segundo treino do dia, e o mais importante, porque a chuva voltava a cair e o equipamento pedia um acerto diferente, fosse passado todo no box, consertando a falha. Então, sem testar o carro, Augusto foi para a primeira tomada de tempo. "Entramos no escuro. Nos baseamos no acerto dos outros carros da equipe, mas cada piloto guia de uma maneira, e isso faz com que cada equipamento responda também de uma maneira", explicou, um pouco chateado com o nono tempo na classificação geral.A esperança para melhorar a posição do grid, recaía então, para a segunda classificação que aconteceu hoje antes da corrida. Mas com chuva forte, Augusto não conseguiu baixar o tempo entre os 45 carros que disputavam uma posição. "Agora é administrar a prova e tentar se recuperar durante ela. O Benz está largando na segunda fila, na terceira colocação e eu, na nona. Dessa vez, ele está em vantagem", disse Augusto antes da largada, se referindo ao suíço Marc Benz, que é o segundo colocado no Campeonato com 78 pontos, contra os 128 dele.Largando na quinta fila e com o adversário na segunda, Augusto sabia que vencer era difícil, então contava em ganhar algumas posições para manter a liderança do Campeonato sob controle. "Estou pensando no título. O mais importante é não deixar cair a diferença de pontos e para isso, preciso terminar a prova entre os dez primeiros. Não posso, de jeito nenhum, me envolver em acidentes", enfatizou, lembrando que na etapa passada foi atingido na largada pelo próprio companheiro de equipe, o polonês Robert Kubica, quando ocupava a terceira posição, o que lhe tirou a chance da vitória.Com 14 voltas em um circuito de 4,5 quilômetros, coube ao brasileiro administrar a corrida. Na largada pulou para a oitava posição. Depois de duas voltas, já estava no sexto posto e ali, não podendo arriscar, permaneceu até a bandeirada. O carro não se comportou como o esperado. O motor começou a perder rendimento no meio da prova, o que fez com que Augusto mantivesse ainda mais cautela. Com isso, Marc Benz assumiu a ponta da prova e venceu tranqüilo.Agora a próxima etapa do Campeonato Europeu de F-Renault acontece no dia 29 desse mês, no circuito de Jarama, na Espanha. Considerando os dois descartes obrigatórios determinados pela Renault Sport, a diferença real de Augusto para Benz é de 42 pontos, não 28. "Não quero fazer planos. O importante é dar uma geral no carro e conseguir um bom resultado. Quero que o equipamento esteja redondo para a próxima etapa", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.