Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

BAR acha que dá para vencer na Alemanha

O diretor-geral da BAR, o competente e pouco afetado pelos vícios da Fórmula 1, David Richards, afirmou nesta terça-feira que sua equipe pode vencer o GP da Europa, domingo em Nurburgring, sétima etapa do campeonato. "Estamos batendo na porta da vitória há algumas corridas. Nosso carro tem demonstrado ser veloz em todos os tipos de circuito, por isso tenho bons motivos para acreditar que poderemos obter na Alemanha mais do que conseguimos em Mônaco." Jenson Button, principal piloto da BAR, classificou-se em segundo nas ruas do principado, domingo, e lutou com Jarno Trulli, da Renault, pela vitória, até a bandeirada. Cruzou 497 milésimos atrás dele. Button expressou no comunicado distribuído pela BAR que as características do traçado de Nurburgring são ainda melhores para o modelo 006-Honda que o de Mônaco. "Treinamos muito em Paul Ricard e no Circuito da Catalunha.Pelo que compreendi do comportamento do 006, as curvas de alta velocidade do traçado alemão, bem como a natureza das outras curvas, devem nos permitir sermos ainda mais competitivos." Ele próprio afirmou gostar muito dos 5.148 metros de Nurburgring: "Tenho um bom histórico de participações nessa pista." Em 2002, com a Renault ainda pouco competitiva, classificou-se em quinto, e ano passado, com a BAR na sua fase mais difícil, conseguiu o sétimo lugar. Nesta temporada, a BAR chegou duas vezes na segunda colocação com Button, nos GPs de San Marino e de Mônaco, e em outras duas oportunidades, Malásia e Bahrein, completou o pódio em terceiro.Takuma Sato, o outro piloto, também marcou pontos em Bahrein na Espanha, com dois quintos. Entre os construtores, a BAR está em terceiro, com 40 pontos, atrás da eficiente Renault, 52, e da quase inatingível Ferrari, 88.O GP da Europa chega a sua 14.ª edição. Nos Mundiais de 1983 e 1985 foi disputado no circuito de Brands Hatch, próximo a Londres, em 1993, Donington Park, Inglaterra, em 1994 e 1997, Jerez de la Frontera, Espanha, e em Nurburgring nos anos de 1985, 1995, 1996 e desde 1999. O Brasil já venceu a prova três vezes. Em 1983, com Nelson Piquet, de Brabham, em 1993, com Ayrton Senna, McLaren, naquela que é considerada por muitos como a sua maior vitória na Fórmula 1, e em 2002 com Rubens Barrichello, Ferrari. Dos pilotos em atividade, ganharam ainda Michael Schumacher, 1994 e 1995, com Benetton, 2000 e 2001, Ferrari, e Ralf Schumacher, ano passado, com Williams.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.