BAR desiste de recorrer à Justiça

A imagem dos caminhões da BAR-Honda deixando o paddock, nesta sexta-feira à tarde, talvez seja a mais marcante do fim de semana da Fórmula 1 em Barcelona. A equipe distribuiu comunicado informando que não recorreria à justiça comum para tentar disputar o GP da Espanha e a etapa seguinte, em Mônaco - está suspensa. O brasileiro Gil de Ferran, diretor-esportivo da BAR, disse: "Ao contrário de dividir o grupo, parece que nos unimos mais. Já estou pensando no GP da Europa, dia 29." Segundo um outro diretor da BAR, Nick Fry, o prejuízo direto por não participar de duas etapas do campeonato é de US$ 10 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.