BAR não promete nada para Rubinho

Um supertime está sendo formado para a próxima temporada da Fórmula 1. E o comandante da equipe inglesa BAR é o ex-piloto brasileiro Gil de Ferran. No cargo desde abril, ele ainda está se adaptando ao trabalho de cartola, mas garante que a vivência como piloto está facilitando sua vida.No ano que vem, a equipe BAR contará com um reforço de peso: Rubens Barrichello estará na escuderia, ao lado do inglês Jenson Button. Apesar da expectativa para o próximo ano, Gil faz questão de conter a empolgação.?Não prometemos nada. Nosso comprometimento é que vamos trabalhar muito para o Rubens e ele vai trabalhar muito para nós? diz Gil. ?Ele é um piloto muito experiente e com certeza vai ajudar no desenvolvimento do carro?.As brincadeiras de que estaria formando uma equipe de brasileiros não incomodam o chefe da BAR (além de Barrichello, a escuderia tem o piloto de testes Danilo Dirani, que corre pela F-3 inglesa). ?Escolhemos os membros da equipe pela capacidade, não pela nacionalidade. Aqui temos ingleses, japoneses, americanos, francês...?Em relação à atual temporada, que não foi tão boa para a equipe ? foi desclassificada em duas provas ?, Gil garante: ?Foi difícil no começo, mas viemos ganhando força e evolução. Como piloto, aprendi uma lição importante. Temos de olhar para frente e esquecer o que passou?.A dupla Barrichello/Button para o campeonato de 2006 é vista com otimismo pelo chefe de equipe. ?O Rubens tem tudo para ajudar na próxima temporada. É um cara muito técnico, sempre admirei, desde os tempos em que corríamos juntos?.Para 2006, a equipe vai continuar a investir pesado no desenvolvimento do carro. ?A estrutura aqui é muito boa e o comprometimento das pessoas é muito bom. Acho importante esse tratamento como família?, completa o comandante brasileiro da BAR.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.