Barrichello afirma estar satisfeito com 13.º lugar

Largar na 13ª posição no grid do GP da China de Fórmula 1 não é motivo de decepção para o piloto brasileiro Rubens Barrichello, da Honda. Ele torce para que a performance de seu carro na corrida não mude, pois assim acredita que poderá ter algum sucesso em uma temporada na qual só acumula fracos desempenhos."Tivemos uma evolução muito boa e chegamos a segunda sessão do treino mesmo estando mais lento que os outros porque o carro tinha dificuldades de aderência, por isso foi um bom resultado. Eu torço para que a performance de hoje [sábado] se repita particularmente após as dificuldades que tive nos treinos livres. Estou bem satisfeito com minha posição de largada", afirmou.Barrichello conseguiu ainda ficar mais uma vez à frente do companheiro de equipe, o inglês Jenson Button, reforçando o marketing para conseguir a renovação de contrato com os japoneses para pelo menos a próxima temporada. Esta é sua principal intenção, após ter negado que vá participar de testes com carros da Fórmula Indy (que chegou a ser cogitado nesta semana, pela equipe Penske).Outro brasileiro na corrida, Nelsinho Piquet, da Renault, não gostou de conquistar a 10ª posição. "É frustrante ficar de fora da última sessão do treino por apenas sete milésimos de segundo. Realmente queria ter alcançado o Q3 (terceira parte do treino). Trabalharei com meus engenheiros nesta noite e espero ter uma corrida forte amanhã (domingo)", declarou o piloto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.