Barrichello: 'carro da Honda está no limite'

Brasileiro se diz conformado com o 11.º lugar no grid na prova em que deve igualar recorde de corridas

Redação

26 de abril de 2008 | 11h11

Prestes a atingir a marca histórica de 256 Grandes Prêmios, Rubens Barrichello ficou contente com o seu 11.º lugar no grid para o GP da Espanha, que acontece neste domingo, em Barcelona. Para o brasileiro da Honda, o resultado foi o melhor possível.   Veja também:  Raikkonen rouba festa de Alonso e Massa e faz a pole   "Quando você entra para última sessão, não dá para trabalhar bem na estratégia para a corrida. É claro que seria bom estar mais à frente no grid, mas estamos no limite do carro. O 11.º lugar está muito bom", disse o brasileiro, em entrevista à TV Globo.   Ha duas corridas de superar a marca de Riccardo Patrese - que correu na Fórmula 1 entre 1977 e 1993 e conquistou seis vitórias - Barrichello revelou que o italiano está 'conformado' em perder um dos únicos recordes que não pertencem a Michael Schumacher. "Ele me disse que ser superado por mim esta tudo bem, mas se fosse o Schumacher ele iria alugar um carro só para continuar com o recorde", brincou o brasileiro, dono de nove triunfos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.