Barrichello diz que abandono é reflexo de um ano difícil

Brasileiro pela primeira vez não marca pontos no campeonato em 14 anos de Fórmula 1

21 de outubro de 2007 | 19h25

O GP do Brasil de Rubens Barrichello teve apenas 41 voltas. O brasileiro vinha na 11.ª posição - depois de ser punido por queimar a largada e recuperar várias colocações - quando o motor de seu Honda estourou logo na entrada do box.  Veja também: Raikkonen vence no Brasil e é campeão da Fórmula 1 em 2007 Equipes não são punidas e Raikkonen é campeão  A vitória e o título de Raikkonen "Má sorte é quando as coisas dão errado. Quando quebra o motor, não acredito em falta de sorte. O motor quebraria de qualquer jeito, segundo as informações que tínhamos", disse o piloto. "Foi um final decepcionante para uma temporada muito difícil. Nossa posição não era má antes de minha segunda parada, mas infelizmente houve um problema de motor que fez minha corrida terminar mais cedo", analisou o brasileiro, que pela primeira vez desde sua estréia terminou um campeonato da Fórmula 1 sem marcar pontos. "Eu gostaria de agradecer a toda a equipe pelo esforço que eles fizeram este ano. Foi uma experiência muito difícil, mas o time fez um grande trabalho de crescimento conjunto e trabalharemos com muito afinco durante o inverno para melhora nossa situação para o próximo ano", encerrou Barrichello.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.