Barrichello diz que poderia ter marcado pontos

Visivelmente atrapalhado pelo companheiro de equipe no início do GP da Austrália deste domingo, Rubens Barrichello tratou de minimizar a falta de ´jogo de equipe´ da Honda. "Eu estava perdendo tempo atrás do Jenson (Button) na primeira parte da prova, mas é assim que as corridas são. Não temos ordens de equipe, então tive de achar um caminho para ultrapassar e seguir em frente. Se não fosse por isso, acho que poderíamos ter chegado nos pontos aqui." Reconhecendo que seu desempenho não foi dos melhores - por causa da regulagem da asa dianteira -, Button culpou um problema no rádio, que o impediu de avisar sobre o defeito.?Eu estava andando pesado na primeira parte da prova, mas precisei parar cedo porque o carro estava saindo muito de frente. Na minha primeira parada eu queria mais asa, mas em função de um problema de rádio a equipe não pôde atender."Largando em 16.º - beneficiado pela punição de Felipe Massa, que trocou o motor -, Barrichello fez uma boa corrida de recuperação, terminando em 11.º. ?Eu acho que fiz uma corrida competitiva, mesmo tendo terminado fora da zona de pontuação. Os pneus estavam funcionando bem e nossa estratégia também funcionou em nosso benefício."O fraco desempenho do final de semana - quando os dois carros da Honda foram superados pelos da Super Aguri na classificação - deixou o brasileiro preocupado. No entanto, Barrichello se mostrou esperançoso para o GP da Malásia, do próximo dia 8."Eu acho que tiramos o máximo do carro, então fica claro que existe muito trabalho a fazer para melhorar. Pelo menos sabemos onde estão nossos problemas e já temos algumas idéias de como resolvê-los. Estou certo de que poderemos fazer algum progresso antes da Malásia", completou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.