Barrichello: É melhor não falar nada para não xingar ninguém

Brasileiro diz que poderia ter terminado no pódio se carro não tivesse quebrado, ainda no começo da corrida

Redação

28 de setembro de 2008 | 12h46

Ia tudo bem para Rubens Barrichello no GP de Cingapura deste domingo, pelo menos até a 15.ª volta. "Premiado" com um Safety Car logo depois de fazer sua primeira parada, o brasileiro da Honda vinha bem na corrida, até para terminar no pódio, segundo o próprio piloto, mas acabou estranhamente parado no meio da pista e abandonou.Veja também: Alonso surpreende e vence GP com trapalhada da Ferrari "Não sei o que aconteceu. Tinha 32 voltas de gasolina, o ritmo estava ótimo e a equipe chamou na hora certa", disse o piloto, em entrevista à TV Globo. "Deu tudo certo e poderia ter saído em terceiro. Mas ai o carro parou de repente."Chateado por ter deixado a corrida antes do final, o brasileiro não quis comentar. "Não vou falar nada, pois iria xingar todo mundo na equipe e eles não merecem isso."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.