Barrichello evita apontar favorito na decisão da F1

De volta ao Autódromo de Interlagos, um ano após sua despedida da Fórmula 1, Rubens Barrichello ficou em cima do muro nesta sexta-feira e evitou apontar um favorito na decisão do título da atual temporada. Sebastian Vettel e Fernando Alonso estão na briga pelo troféu do Mundial 2012, a ser definido na corrida deste domingo, no GP do Brasil.

FELIPE ROSA MENDES, Agência Estado

23 de novembro de 2012 | 16h45

"É difícil dar um palpite para um título, principalmente em uma final em Interlagos, por causa de uma série de diferenças em comparação a outros circuitos. Aqui você ultrapassa muito mais, tem a possibilidade da chuva, tem uma corrida longa que traz uma série de situações para motor, freio", comentou o experiente piloto, que disputou 19 temporadas na F1.

Barrichello acredita que Vettel tem ligeira vantagem, em razão do bom desempenho da Red Bull nas últimas etapas, mas não descarta uma surpresa de Alonso. "Carro por carro, o Vettel tem maior chance, mas se pensar na experiência e na determinação de Alonso nas últimas corridas... Se o Vettel der uma respirada, perde o título", opinou.

Um ano após deixar a Fórmula 1, justamente no GP do Brasil, em 2011, Barrichello está com o futuro indefinido na Fórmula Indy, na qual ingressou nesta temporada. O brasileiro, que foi companheiro de Tony Kanaan na KV em 2012, espera anunciar até o fim deste ano o nome da equipe que vai defender em 2013.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.