Gero Breloer/AP
Gero Breloer/AP

Barrichello minimiza 11.º lugar e elogia a Williams

'Nós quase conseguimos passar à fase final do treino', lamenta o experiente piloto brasileiro

AE, Agencia Estado

13 de março de 2010 | 13h52

Aos 37 anos, Rubens Barrichello mostrou no ano passado que ainda podia ser competitivo na Fórmula 1, brigando até a penúltima etapa da temporada pelo título do Mundial. Em 2010, ele trocou a antiga Brawn GP pela Williams e também esperava andar na frente, mas os treinos para o GP do Bahrein, neste sábado, mostraram que a equipe do brasileiro precisa evoluir bastante.

 

Veja também:

linkSebastian Vettel garante a pole para o GP do Bahrein

Eliminado ainda na Q2, Barrichello largará em 11.º. Em sua avaliação, porém, o carro agradou. "Eu acho que a Williams foi bem hoje (sábado), não tão bem quanto qualquer um de nós gostaria, mas nós tivemos alguns pequenos problemas", relatou o piloto, ressaltando o bom relacionamento dentro da nova escuderia. "Nós nos entendemos bem nos boxes e acreditamos de verdade na equipe."

Segundo Barrichello, faltou pouco para avançar à Q3. "Nós quase conseguimos passar à fase final do treino. Eu fiquei um pouco atrás do Jenson (Button), então não foi tão ruim. E é claro, eu terei novos pneus amanhã (domingo), o que ajudará muito", afirmou o brasileiro, que viu o alemão Nico Hulkenberg, companheiro na Williams, classificar em 13.º para a largada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.